terça-feira, 2 de junho de 2009

Representa um Risco/Perigo para a Sociedade

Sendo a nossa problematização do trabalho: “Um doente esquizofrénico pode inserir-se na sociedade?”, realizámos uns inquéritos (apresentados em anexo, assim como os respectivos gráficos de analise) que foram realizados por alguns alunos da nossa escola, para analisarmos a nossa sociedade escolar em termos de informações e aproximação deste tema da esquizofrenia. O nosso objectivo em concreto foi de termos uma percepção da possibilidade da integração de uma pessoa esquizofrénica nesta amostra de população e verificarmos a consciência desta população acerca deste tema, ou seja, se têm informações acerca deste ou se têm percepções erradas sobre os esquizofrénicos.
Tendo em conta a afirmação adquirida podemos afirmar que de um modo geral as pessoas têm consciência que esta é doença do foro mental, contudo, erradamente confundem-na com distúrbios de personalidade, sendo vaga a noção do que realmente se trata. De uma forma geral o sentimento de indiferença predomina, o que pode dificultar a integração dos sujeitos esquizofrénicos na sociedade em geral, o que pode dar origem a preconceitos e discriminação.
De um modo mais geral, a indiferença e a falta de informação por parte da população desencadeia a falta de apoio e marginalização destes doentes, porém dependendo do distúrbio e da fase em que se encontra, o sujeito pode ter uma vida “normal”, e quando controlado e apoiado pode mesmo exercer uma profissão.
Em suma, estes indivíduos não têm necessariamente de representar um perigo para quem os rodeiam, pois com o devido acompanhamento podem ser socialmente activos, porque com a falta destes podem tornar-se realmente perigosos, o que acontece frequentemente quando estes se tornam sem-abrigo.

5 comentários:

Carla Gouveia disse...

pergunto se posso utilizar este post para investigação num projecto académico. óbvio que indicarei em bibliografia.
Tem mais alguma informção sobre este tema?

cumprimentos

memórias de um esquizofrênico disse...

Acho que o esquizofrênico faz mais mal a si mesmo do que aos outros. Grande parte tenta o suicídio. Também vale ressaltar que as cadeias estão superlotadas aqui no Brasil por pessoas ditas normais, que cometeram diversas atrocidades, coisas que não são consideradas normais.

Anónimo disse...

Olá, a muito que tento partilhar as memórias desse distúrbio que me atormenta.. Se este blogue ainda é visualizado deixem algum comentário,aguardo atenciosamente

Anónimo disse...

Olá, a muito que tento partilhar as memórias desse distúrbio que me atormenta.. Se este blogue ainda é visualizado deixem algum comentário,aguardo atenciosamente

Igor Pita disse...
Este comentário foi removido pelo autor.